Fórum geral
Avatar do Utilizador
By as_shariff
#79546
Fui hoje ver e experimentar o novo Renault Mégane e o Renault Zoe, com o Romão!

O Mégane, esteticamente, confirmei ao vivo o que já tinha visto em fotos. O carro é agradável à vista e apesar de ter alguns pormenores "bling bling", na minha opinião, não se poderá dizer que o carro é feio... acima de tudo tem um design agradável e consensual, mais a fugir para o lado desportivo/irreverente do que para o lado clássico/conservador. Visto de qualquer ângulo tem aspecto musculado... a minha parte favorita é a traseira, gosto muito do desenho dos faróis!

Andei à pendura (Romão ao volante) no Mégane Bose Edition 1.6dci 130cv (à pendura), e conduzi um Mégane GT Line 1.2T 130cv!

No Bose Edition, gostei dos bancos com um apoio ao nível das pernas e tronco, mais que suficiente, para quem não usa o carro para corridas! Os materiais pareceram-me melhores que os do seu antecessor. Já tinha uns barulhitos parasitas, segundo o vendedor, vindos da tampa que cobre o head-up display. Ligou-se o head-up display e melhorou, mas segundo o Romão (que ia ao volante), também tinha uns barulhitos da porta ou pilar!
Vinha equipado com o "tablet" maior... as funcionalidades são imensas, dá para uma pessoa se distrair à grande na condução, enquanto não estamos familiarizados com aquilo! O tamanho "enorme", tem as suas vantagens: os menus têm ícones grandes, acaba por ser intuitivo e a leitura é de fácil interpretação. A ergonomia é boa, chegamos com o braço/mão a todo o "tablet". Quando o modo confort está activado, o condutor tem direito a massagens nas costas! :mrgreen:
O motor pareceu-me célere. Apesar de não ter conduzido, no modo sport, achei o motor demasiado "bruto" na entrega da potência. Andamos ali demasiado aos solavancos, por assim dizer! O ruído de funcionamento é baixo, não notei vibrações, embora aqui ao volante a percepção possa ser outra.
O amortecimento, principalmente no eixo traseiro, pareceu-me algo seco/rijo! O CB apontava uma média de 8.4L!

Seguidamente, foi a minha vez de passar ao volante no 1.2T GT Line!
O carro estava equipado com aqueles bancos estilo baquet e... epá, para mim, a ter um Mégane era mesmo com aqueles bancos! Como é normal, é mais incómodo para entrar e sair, mas depois de estarmos lá sentados, é excelente! Vamos mesmo encaixados e aconchegados! 8-)
Lá carreguei no start/stop e o motor também é quase inaudível. Comecei com o modo confort e o carro nos primeiros metros pareceu-me extremamente suave e linear... não há kick´s como no 1.6dci. Passei para o modo sport e com uma recta à frente, toca de esmifrar um bocadito ! É um motor que cumpre, sem aparentar ser rápido, dado que a entrega de potência é linear desde baixa rotação, mas que lá vai galgando o conta rotações até às 5500rpm sem quebras aparentes, nas mudanças mais baixas! Não sei se é mais ou menos rápido que o 1.6dci, mas pareceu-me sem dúvida mais agradável de utilizar. A caixa de velocidades é normal, mas pareceu-me que quando nos empenhamos mais na condução (de 2ª para 3ª), a relação acelerador/transmissão/embraiagem, seja algo... como dizer? Lenta? Talvez o curso do pedal da embraiagem seja demasiado longo? Ou falta de hábito/jeito?
A direcção parece a do Clio... é tudo tão fácil e quando nos empenhamos mais, é fácil apontar o carro!
Lá apareceram umas curvas e rotundas... e o carro é uma lapa! Fiquei com a nítida sensação, que quanto mais aceleramos e mudamos de trajectórias rapidamente, mais conversa ele quer! Achei o carro muito ágil e foi pena, este Mégane, não vir com a opção de desligar as ajudas electrónicas (só nas versões GT), porque claramente, à saídas das curvas elas cortam qualquer coisa! O vendedor ficou assim meio aparvalhado na rotunda ... o silêncio dele, foi o meu cartão amarelo, mas também já estávamos no fim da volta!
Vinha equipado com o "tablet" pequeno, também com uma catrapada de funcionalidades, que para mim chegava e sobrava, mas a verdade é que, quanto mais pequeno, menos intuitivo e de mais difícil leitura. A vantagem, o AC fica mais simples de utilizar!
Acho que o carro merecia umas jantes mais "racing"... de referir, que este exemplar ao contrário do outro, não tinha barulhos parasitas! Deixei-o com média de 10.2L!

Este motor 1.2T 130cv sem ser nenhum canhão, cumpre bem! Conseguimos andar sem empatar trânsito, é agradável de utilizar e no papel os consumos parecem-me bons! Gostei bastante... troca por troca com a Clio e era já €€€! :mrgreen:

PS: Incompreensível a colocação dos comandos dos vidros na pega da porta do condutor... tão recuados!!! :(

Seguidamente, fomos ao Zoe!
Gosto do aspecto exterior do carro! Ar atrevido na frente!

Depois de uma troca de palavras com o vendedor (preço, modos de condução, retomas, equipamento), lá entramos no Zoe com o Romão ao volante! Breve explicação sobre o funcionamento do carro, o Romão liga o start/stop e... :shock: nada! :lol: Incrível, estava pronto a arrancar! :mrgreen:

Pé no acelerador e os primeiros metros são algo estranhos! Não há barulho de motor, só som do atrito dos pneus e suavidade! Entramos em estrada aberta e o Romão esmaga o acelerador :shock: colei ao banco :shock: 88cv lol ! Muito bom arranque, sente-se no corpo que é rápido a sair de parado, mas talvez por não se ouvir nada, a sensação de velocidade rapidamente desvanece! O carro estava com uma autonomia de 60km quando começamos e acabou com.... não me lembro! :lol:
Achei o carro no interior, inferior à minha Clio! O banco do condutor, por ex, não regula em altura, os bancos pouco envolvente e alguns materiais, talvez pela cor clara e por estarem algo sujos, não me pareceram tão bons!
O "tablet" e o "mostrador" são complementares e têm uma série de funcionalidade a pensar na gestão da economia do carro, por exemplo no GPS do carro conseguimos saber em tempo real quais os postos de carregamento mais próximos e a que distância estão.

Acho que para quem pode ter um carro deste tipo como 2º carro e para deslocações citadinas, é uma excelente opção, ainda para mais com as condições que a Renault estão a oferecer (4500eur de incentivo, enquanto não se sabe o que vem para aí no Orçamento de Estado).
É um conceito completamente diferente do que estamos habituados, se calhar nem tanto pelo tipo de condução, mas pela forma como temos que pensar o automóvel! Não há barulho de motor, quase não há poluição (ok! As baterias qnd morrem poluem bastante!) e não velocidade! É uma forma de conduzirmos "LIMPOS"! Confesso que gostei, mas ia gostar mais se agarrassem num Clio normal e pronto... em vez de ser a gasolina/gpl/diesel, era eléctrico!

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

E um vídeo:

Avatar do Utilizador
By NunoRomao
#79547
lol :mrgreen: :mrgreen:

Foi castiço sim senhor. Corroboro as tuas impressões sobre o Megane... ainda não entranho muito bem aquela frente mas admito que seja uma questão de hábito.

O carro vai ser um sucesso de vendas, não tenho dúvidas, mas a qualidade de montagem poderia ser ligeiramente mais cuidada. Com os materiais com boa qualidade que apresenta, penso que podia ficar ainda melhor com aquele cuidado. Ainda assim é um claro passo em frente em relação à geração anterior.

Gostei particularmente da versão GT Line, o 1.2 TCE que o Shariff conduziu. O Bose Edition tem mais requinte mas aquele ecran de TV gigantesco... e confesso que ir a conduzir enquanto recebo massagens nas costas, é uma sensação estranha!! Há momentos para tudo! :mrgreen: :mrgreen: :mrgreen:

Quanto ao Zoe, tendo em consideração o conceito, foi uma surpresa agradável.

O carro estava com uma autonomia de 59 kms quando lhe peguei e deixei-o com autonomia de 55.

Os incentivos são 4500€ + eventual retoma... ou seja, com qualquer xaruto entregue, facilmente supera os 4500€.
#79548
Vi, ao longe e de traseira, um Megane GtLine branco no sábado e a minha primeira reacção não foi o esperado "olha, o novo Megane!" mas sim "eishh "gandas" farolins" :twisted: :twisted:

O que vi, muito pouco, só me permite dizer que, como um todo, a traseira até parece resultar.
Avatar do Utilizador
By zetec
#79550
Está porreiro e é bem jeitoso... Não gostei muito do ecrã no tablier, mas talvez seja questão de hábito.

Não será facil fazer frente ao optimo 1.0 ecoboost ;)
Avatar do Utilizador
By Arad
#79551
A Ford desbravou o caminho com o 1.0 ecoboost, mas o mercado está tão viciado em diesel que estes motores pouco contam para a estatística.

O 1.2 PSA com 130cv consta que também está muito forte, o 1.0TSi também, mas quem os compra?...

Nos segmentos C e D, pode ser que sejam boas bases para hibridar e obter sucesso comercial.

O que me parece evidente é que, tanto o 1.0 ecoboost como o 1.0TSi, acrescentando o novo 1.0T da Opel, são fantásticas opções para quem não faz muitos km nem tem grandes exigências em termos de performance.

Só para não ter chatisses com volantes de motor bimassa nem filtros de partículas, já se justificam.
Avatar do Utilizador
By zetec
#79565
Falo do que conheço, os 1.0 ecoboost vendem razoavelmente e não é só no fiesta, o Focus também vai saindo nessa motorização e mexe-se incomparavelmente muito melhor do que quando há 15anos atrás se vendiam Focus 1.4 ao molho.

Mas claro que mudar cabeças não é fácil e nem todos estamos devidamente informados.