Desde a F1 aos Rallys, passando pela competição Nacional, aqui discute-se as emoções do desporto automóvel
#57521
Boas!!!

Depois de ler os comentários aqui, reparei que falam da falta de desportivismo do Senna... Embora seja um pouco suspeito para comentar, tendo em conta que o meu gosto pela Fórmula 1 foi-me incutido pelo meu irmão, pois o homem idolatrava o Senna, acho que estamos a ver mal as coisas... Eu explico: Sem dúvida que o Senna tinha um mau perder terrível, para além de ser uma pessoa pouco dada a conversa dentro do paddock, tendo inclusivamente criado inimigos de estimação, culminando com o "professor" Alain Prost... Quanto à situação que existiu entre os dois concordo com o que se disse aqui, pois quando foi campeão no Japão, apenas respondeu ao que Prost lhe tinha feito no ano anterior... Se poderia ter evitado aquela situação toda? Podia, sem dúvida e provavelmente se demonstrasse em pista a sua superioridade sairia muito melhor na "fotografia"... Mass toda a gente se esquece que o Senna teve atitudes que eu jamais vi noutro piloto: No fim de semana em que morreu, todos sabemos que no dia anterior o piloto austriaco Roland Ratzenberger teve um acidente fatal, morrendo em pista... ninguém sabia, mas quando retiraram o corpo do Senna do seu carro, existia uma bandeira austriaca dobrada no seu assento... ou seja, caso ganhasse a corrida ele iria homenagear o seu colega de profissão... Outra ainda mais rara: Senna durante a qualificação para um G.P. parou literalmente o seu carro no meio da pista para ajudar Eric Comas que tinha sofrido um acidente violento mesmo à sua frente...Se virem o video, vejam bem quantos pilotos é que fizeram o mesmo?


Resumindo: Não quero com isto desculpar as atitudes menos correctas do Senna, como a cena do G.P. Do Japão, mas acho que o pintam pior do que ele realmente era... Na minha modesta opinião, o homem só tinha um objectivo: vencer!!! E não era vencer à rasca... era vencer e se possível demonstrar que o que ele fazia não estava ao alcance de ninguém... Não me esqueço do G.P. Do Mónaco, onde o Senna estava em primeiro com um grande avanço, mas em vez de se conter e tentar controlar a prova, estava a andar a fundo, pois o que ele queria era dobrar todos os seus adversários... Ou como as qualificações que ele fazia com autênticas voltas canhão deixando todos os seus adversários a vários segundos... Sem dúvida que o homem tinha um dom: conduzir como se não houvesse amanhã!!! E desde que ele desapareceu, nunca mais vi ninguém como ele... Sinceramente. Nunca vi ninguém fazer uma corrida de uma maneira tal que mais parecia que tinha alguém atrás dele para o matar ou coisa que o valha... Ahhh, com um pequeno pormenor: não existia cá patilhas no volante ou os 53 mil botões no volante... Caixa manual e dois ou três botões no volante e siga para bingo....


( desculpem a extensão do texto...)