Desde a F1 aos Rallys, passando pela competição Nacional, aqui discute-se as emoções do desporto automóvel
#56979
"Petrov levanta voo e fica com o volante na mão
O piloto russo Vitaly Petrov (Lotus Renault) protagonizou o momento mais espectacular… e arrepiante, do Grande Prémio da Malásia, segunda prova do mundial de Fórmula 1 ganha por Sebastian Vettel.

Numa altura em que faltavam apenas quatro voltas para a bandeira de xadrez, o piloto russo teve uma ligeira saída de pista, foi à relva e ao tentar reentrar em pista, caiu num buraco e sem levantar o pé acabou por levantar voo, batendo no asfalto da pista.

A aterragem foi de tal forma violenta que o piloto russo acabou por ficar, literalmente, com o volante do Renault... na mão!"

In: http://www.autoportal.iol.pt/desporto/f ... nte-na-mao

Como é possivel isto acontecer???
Se bem me lembro o Senna morreu devido à quebra da coluna de direcção, que tinha sido cortada, aumentada e MAL soldada. Agora, neste caso, com um "saltinho" daqueles e nitidamente parte ali algo que poderia ter sido fatal noutras circunstâncias :o
Enfim... Por vezes ponho em causa os tão falados materias usados de baixo peso e elevada resistência. Até que ponto as restrições orçamentais impostas pela FIA não estarão a provocar um poupar onde não se deve?
#57013
Bom... apesar de não saber de que tipo de material se trata :ugeek: (para ser leve e resistente) deve ser um material (provavelmente compósito) constituído à base de carbono.

Se pensarmos no diamante ou até na grafite estes não são (de todo) maleáveis. Quero com isto dizer que apesar de poderem ser muito resistentes em vez de se deformarem (como o plástico) partem. Diz-se que têm uma tenacidade baixa.

Um exemplo: Pensem num garfo de plástico e num cerâmico. Qual o mais resistente: O cerãmico. Qual o que se parte em caso de o atirar ao chão? o cerãmico.

Por vezes, uma pequena pancada acaba por surtir muito "efeito". Se pensarmos numa bola de futebol: com pouca força e um alfinete consigo perfurar o material; com a força de um remate (muito superior) apenas consigo deformar a bola. Isto porque a área onde a força é aplicada é muito menor. O que importa, nestes casos não é a força mas sim a tensão (força por unidade de área).

Isto para dizer que, provavelmente, bastou uma pequena pancada seca de determinada forma e num determinado ponto para partir uma peça (bastante leve e resistente).

Claro que não deveria ter ocorrido.

:ugeek: :ugeek: :ugeek: