O dia a dia do seu automóvel aqui relatado em primeira mão e com todos os detalhes
#78514
A máquina conta já com 2 anos. Está com 45.000 kms. Estando parado 6 meses e um ano e meio na nossa mão dá a tal média de 30.000 kms... igual à do antigo Jazz.
Este supostamente iria andar menos mas até agora... continua tudo na mesma. :mrgreen:

Imagem

O tal som do escape que estou para postar à imenso tempo:


Ao relanti faz o tal barulho pseudo-desportivo que até acho alguma piada... e sempre o fez desde o inicio. Nota-se a panela a vibrar um pouco, por vezes... não sei se será
normal mas julgo que sim.
O relanti é estável mas no video tentei indo acelerando um pouco para se perceber melhor.

As médias são basicamente as mesmas do antigo Jazz... cerca de 6,5 l/100 em cidade dependendo dos trajetos (pode gastar 6 ou mais perto dos 7)... em AE a 130-150 km/h faz cerca de 7 l/100.
O antigo a 140-150 l/100 consumia mais um pouco... 7,5 l/100.

O carro até hoje ainda não deu o mais pequeno problema. So far so good. 8-)
#78524
Sim, precisam mesmo... ;)

Eu ia acelerando um pouco para se perceber isso... quando se dá um toque ligeiro no pedal deixa logo praticamente de fazer. Ainda assim, na ultima aceleração nota-se que ao desacelerar também faz (0:35)...

Por acaso acho engraçado o som do escape... e até do motor.

Tinha outro em que acelerava mais mas não ficou tão bom... havia pessoas relativamente perto e não queria parecer um maluquinho. :mrgreen:
#78552
Hoje foi dia de puxar um bocado pelo Jazz, principalmente em curva.

Nota-se bastante bem o VSA (sistema de tração da Honda) a atuar no sentido de manter a velocidade do veiculo em curva. No Jazz anterior sentia-se a aceleração e os pneus a serem massacrados. Este limita-se a manter a compostura como se nada fosse... apenas com um pequeno chiar dos pneus.

Sinceramente gosto deste comportamento neutro e "bem comportado" algo que vocês certamente conhecem muito melhor que eu. O antigo Jazz não tinha ESP nem nada do género.

Há um botão que supostamente permite desativar o VSA mas não sei se parcial ou totalmente. Hei-de ver no manual. Por uma questão de não abusar já em demasia mantive-o sempre ativo. :mrgreen:

Apesar deste ser menos duro o comportamento mantém-se basicamente igual: direto e sem adornar. Mas sim... a direção continua a ser bastante leve.

Não sei se do calor ou se devido aos pneus já não irem para novos (já não têm assim muito rasto "legal") achei-os algo fracos. Não sei se por no antigo Jazz os poder "massacrar" mais ou de estarem mais novos ou do calor... tinha a ideia de se portarem um pouco melhor. A medida é praticamente a mesma... só muda a jante que passa de 14´ para 15´.
Basicamente o que senti foi que começavam a chiar a velocidades ainda não muito elevadas... e pouco depois o VSA cortava a aceleração.
Têm quase 49.000 kms e pouco mais de 2 anos.

Os pneus são os Michelin Energy 175/65 R15. Sei que não são nada de mais... aliás onde melhor pude testar o comportamento do Jazz (antigo) foi com uns pirelli com jante 15 (185/55) no carro de um amigo meu e aí digo-vos... o carro não fugia nem por nada... agarrava-se que nem uma lapa. Claro que eventualmente acabaria por fugir mas não achei fácil consegui-lo ao ponto de não ter acontecido nenhuma vez.

Outra coisa que testei foi a travagem e a atuação do ABS. Trumbrutrumbtrubrutrum... igual à do antigo Jazz. :mrgreen:

Quanto ao motor... em andamento "desportivo" nota-se que é curto mas tem uma boa melodia e que a alma está lá em cima.
Pena ainda não haver o novo Jazz... 1.3 i-VTEC de 102 cv: 0-100 em 11,4s sempre devia dar mais alguma pica que os 12,6 do 1.2 atual.
#78556
O anterior tinha boas críticas. Sobre este nunca tinha lido nada... mas numa pesquisa rápida:
E, no final, garantimos que foram uns bons quilómetros: o Jazz é agradável, mexe-se bem, até está ali para as curvas, com o seu chassis bem equilibrado e uma caixa de velocidades precisa, à boa imagem das caixas nipónicas promovidas pela Honda. Uma direcção leve mas intuitiva soube delinear as trajectórias mais competentes, mesmo em percursos mais exigentes, onde o Jazz resolveu saltitar de curva para curva, com o ágil menino de oito anos que é.

http://autoandrive.com/2010/12/15/honda-jazz-1-2-elegance-city-top/

Nenhum reparo a fazer, nem quanto ao andamento (ainda que não seja propriamente um GTI), nem quanto à inserção em curva, muito menos no respeitante à travagem. Agrada e transmite confiança.

http://expresso.sapo.pt/blogues/bloguet_lifestyle/blogue_auto_critica/honda-jazz-14-exclusive-desenhado-por-um-engenheiro=f628074

Já agora deixo aqui também a review geral ao Jazz por parte da autohoje (em vídeo):
http://www.autohoje.com/index.php/multimedia/videos/testes/item/96576-honda-jazz

Mas como disse também não o levei aos limites (sem ajudas)... mas sim gostei do comportamento "neutro" e "inteiro" favorecido pelo VSA.
Apenas acho que os pneus começavam a chiar cedo de mais. E até me lembro de ter feito coisas parecidas há uns tempos e nunca tinha dado pelos pneus a chiar tão cedo... suponho que os pneus já não estão estejam a 100%.

No antigo Jazz houve uma altura que com calor os pneus chiavam por tudo e por nada nomeadamente nas entradas e saídas das autoestradas... mas nessa altura estavam mesmo a precisar de ser trocados.

Também não sei se o calor ajuda ou tem o efeito oposto...
#78557
Chiar não quer dizer necessariamente que não agarrem!

Penso que o pior do anterior Jazz, seria o tamanho e altura do carro! Nunca conduzi ou andei num Jazz (duas gerações) no limite, ou perto disso... mas os carros deste segmento desde 2004/2005 para cá não se pode dizer que curvem mal ou que sejam caixões com rodas! Foi para mim um dos grandes avanços neste segmento, a segurança activa e passiva...

A Clio é de uma agilidade desconcertante! Sinto que posso fazer quase tudo com a carrinha e o setup está longe de ser o de um desportivo!
#78559
Exato... e isso é algo bastante positivo.

Também não estou a dizer que o Jazz tem um comportamento desportivo... mas que transmite muita segurança, a meu ver, transmite... tal como o anterior.
Claro que mal seria se não houvesse carros a curvar melhor... não é isso que está em causa.

Eu tinha esse mesmo receio (altura) no caso do anterior Jazz mas surpreendeu-me. Na altura li que a Honda teve preocupações em aumentar a rigidez do chassis e o carro era algo duro a nível de suspensão (este é bem menos) e o resultado era que nas curvas o carro não adornava praticamente nada. Com jante 15´ então achei mesmo muito bom.

O problema de alguns carros de hoje (a ideia que tenho) é que se agarram demasiado ás ajudas eletrónicas e que, por isso, sem elas nem sempre são tão "bem comportados". Não há tanta preocupação com o chassis porque as ajudas estão lá para disfarçar.
Não estou a dizer que esteja correto... mas é a ideia que tenho.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7