Perguntas e Respostas para os problemas que atormentam o automóvel
By zacarias
#79681
Segundo ouvi dizer existem algumas gamas da Mercedes com motor Renault. Queria fazer algumas questões sobre isto, uma vez que não sou propriamente um expert em carros:
a) Como se pode confirmar que o motor não é Mercedes? Está no livrete? Se se abrir a capot pode ver-se a marca do motor onde?
b) Isto é legal? Não é isto vender gato por lebre?
Avatar do Utilizador
By Arad
#79683
É legal e habitual em muitos construtores, mesmo de prestígio.

A Volvo já usou motores Renault, Ford, Peugeot/Citroen, VW...
A Jaguar já usou motores Ford...

Já para não ir aos exemplos de grandes grupos que partilham motores, plataformas e a maioria dos componentes...

Na Mercedes é relativamente recente e pouco habitual, tendo-se acentuado a tendência a partir da 3ª geração do Classe A.

A lista começa a ser longa, espero não me esquecer de nenhum.

Atuais:

A160cdi/d
A180cdi/d
B160cdi/d
B180cdi/d (excepto as primeiras unidades)
CLA180cdi/d
C180cdi/d
Citan (todos, o carro é um Kangoo)

No livrete é fácil descobrir. Todos os diesel abaixo de 1600cm3 são Renault.

Sei isto é bom? Depende do ponto de vista. Por um lado, o mito do milhão de kms já passou à história há muito tempo. Por outro, dentro do género e cilindrada, não são maus motores. O classe A é um ótimo carro, mesmo com motor Renault 1.5dCi... o mesmo para o classe C que usa o 1.6dCi.

Quem quer um Mercedes "a 100%", já sabe que tem de comprar (e pagar) o nível acima.
Avatar do Utilizador
By Ricardo Ribeiro
#79687
A bem da verdade, o verdadeiro Mercedes sempre foi do Classe E para cima e esse penso que ainda se vai mantendo com motores Mercedes (não acredito que por muito tempo).

De qualquer forma, não creio que isto engane o consumidor de forma alguma. A informação está ao disponível e os motores Renault não são propriamente uns trambolhos quaisquer.

Se dá alguma paz de espirito, os motores não são chapa cinco aos que a Renault monta. Fala-se em algumas alterações significativas.